quarta-feira, 31 de agosto de 2016

6 Loucuras Que Não Devem Ser Feitas Na Hora De Estudar


Confira agora 6 loucuras que não devem ser feitas na hora de estudar!

Quais os principais erros cometidos, que muitas vezes passam despercebidos, por quem deseja ser aprovado a qualquer custo? 

Enviado por concurseiros unidos
CONCURSEIROS UNIDOS O MAIOR RATEIO DE MATERIAIS DA INTERNET - WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG 

terça-feira, 30 de agosto de 2016

DICA DE LEITURA para Concurseiros


Ler faz parte o dia adia de um concurseiro, mas é importante não se limitar aos livros técnicos. Algumas obras, além de ajudarem você a escrever melhor para ter um bom desempenho na prova discursiva, podem servir como um grande motivador. Gostou? Então veja algumas dicas de livros que vão te ajudar a ser aprovado no concurso público! Livros que todo concurseiro deve ler  A Arte da Guerra De Sun Tzu, A Arte da Guerra é leitura obrigatória para quem quer enfrentar adversidade. As técnicas descritas para a guerra podem ser usadas no dia a dia…

domingo, 28 de agosto de 2016

7 ERROS NA HORA DE ESTUDAR PARA CONCURSOS PÚBLICOS

É claro que motivação e empenho são fatores determinantes para quem deseja ingressar em carreiras públicas através de concurso. Porém, na vontade de estudar, alguns candidatos acabam cometendo erros básicos que dificultam o sucesso nessa jornada. Confira nossa lista de sete erros na hora de estudar para concursos, e confira as dicas para organizar seus estudos.

LEIA MAIS... 

Enviado por concurseiros unidos
CONCURSEIROS UNIDOS O MAIOR RATEIO DE MATERIAIS DA INTERNET 

sábado, 27 de agosto de 2016

ESCREVA UMA REDAÇÃO NOTA 10 PARA O CONCURSO



Você abre o caderno com as questões da prova e já começa a sentir um friozinho na barriga, enquanto os olhos procuram ansiosos pelo tema da redação. Chegou o momento: a folha em branco, esperando o que você pode produzir de melhor sobre o assunto proposto. Relaxe, respire fundo, ponha a sua mente a trabalhar.  As respostas vão se transformar nas ideias e nos argumentos.
A redação deve ser organizada de modo a estruturar os parágrafos em três partes: introdução, desenvolvimento e conclusão.  O importante é que o texto seja claro, conciso e adequado à norma culta.

COMO ESCOLHER O TÍTULO

O título deve estar de acordo com o texto e deve sintetizar seu conteúdo. Ele vai dar originalidade à redação. Geralmente, associar o título à conclusão é uma boa ideia.

INTRODUÇÃO

Na introdução, você apresenta o tema, diz o que é tratado na redação, faz um resumo do que apresentará no texto. É importante que o texto siga o tema proposto, sem fugir dele. Você pode simplesmente explicá-lo ou procurar uma abordagem criativa, que sintetize e ao mesmo tempo problematize o tema proposto.
Geralmente, a introdução pode ser exposta em apenas um parágrafo. Evite iniciar o texto com chavões, exageros ou simplificações, utilizar períodos muito longos ou escrever de modo pessoal, ou seja, usando a 1ª pessoa.

DESENVOLVIMENTO

No desenvolvimento, você discorre sobre o assunto proposto, constrói e organiza seus pensamentos.
Procure escrever uma ideia em cada parágrafo, de modo claro e preciso. Em um texto coerente, todas as partes se encaixam e se completam. Não pode haver partes que destoem ou contradigam as demais partes do texto. As conexões entre as partes internas da redação devem sempre buscar uma coesão textual como um todo.
Evite repetições e pormenorizações desnecessárias, exemplos excessivos ou fora do contexto.

CONCLUSÃO

É o parágrafo com suas considerações finais. Ela deve ser breve, resumir toda a ideia principal que foi abordada no texto. É importante que a conclusão identifique uma proposta para resolver a questão e faça uma síntese das ideias abordadas nos parágrafos anteriores.
É importante que a conclusão faça uma síntese do texto e consiga finalizá-lo apresentando uma solução para o problema exposto. Evite expressões como “em resumo”, “concluindo”, “para finalizar”.

É MUITO IMPORTANTE LEMBRAR

  • Mantenha-se bem informado. Os temas propostos para redação são sempre relacionados a questões atuais , que estão mobilizando a opinião pública do País . Editoriais de jornais e revistas são recomendáveis.
  • Produza textos dissertativos ao menos uma vez por semana, a prática é essencial para conseguir elaborar uma boa redação.
  • Seja objetivo e direto. Uma redação mais clara e fácil de ler, com períodos curtos, ajuda a ganhar pontos do corretor. Não repita ideias, expresse o máximo de conteúdo com poucas palavras.
  • Muita atenção para não fugir do assunto, você deve seguir uma linha do começo ao fim do texto. Mantenha a linearidade argumentativa. Os argumentos precisam ser desenvolvidos seguindo uma linha de raciocínio. Cuidado para não fugir do tema! Elimine o desnecessário, para não se perder.
  • Seja original, não use frases feitas nem expressões clichês. O seu diferencial deve ser a originalidade.
  • Ao terminar de escrever, releia o texto várias vezes. Com calma, veja se não repetiu palavras e ideias. Substitua palavras repetidas por sinônimos e preste atenção se não cometeu deslizes na gramática. Releia observando se sua ideia foi expressa de forma clara e precisa. Veja se os argumentos sustentam a base, se a conclusão tem conexão com o começo do texto.
  • Para sua redação ser bem pontuada, é preciso que você se dedique muito ao estudo das regras gramaticais. Atenção com os erros de concordância, regência, pontuação e acentuação. Cuidado com o uso correto da crase e da vírgula; esta, se usada de maneira errada, compromete a coesão e a coerência do texto.

VOCÊ É CAPAZ!

Praticando a escrita constantemente, você vai adquirir uma bagagem de conhecimentos que vai ajudá-lo a escrever um texto nota 10 e lhe será útil em todas as situações da vida. Com esforço e determinação, sua redação vai ser um sucesso!

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

CONCURSOS PÚBLICOS: DICAS PARA ESTUDAR MAIS EM MENOS TEMPO


Do desejo de prestar concursos públicos até a conquista de uma aprovação pode haver um longo caminho. Para melhorar sua vida profissional e alcançar a almejada estabilidade, você precisará se dedicar bastante para passar nas provas. Um grande empecilho nessa jornada ocorre quando se tem poucos recursos financeiros e raro tempo para se preparar, não é mesmo? Ainda assim, com disciplina e uma produtividade otimizada, você pode conseguir êxito nessa trajetória. Confira, a seguir, algumas dicas para estudar mais em menos tempo. Tenha foco O objetivo dos concursos públicos é escolher os melhores, no entanto,…

Os 10 erros de português mais cometidos



Quem vai realizar uma prova de concurso discursiva, muitas vezes se preocupa em treinar a escrita de um texto coerente e ficar mais informado sobre os acontecimentos atuais. Muitas redações são realizadas para procurar escrever cada dia melhor, mas poucos se preocupam em identificar se estão cometendo algum erro de grafia ou de concordância, por exemplo.

Em tempos nos quais tudo se abrevia na internet e que palavras como “não” vira “naum’ e “também” vira “tb”, é ainda mais importante ficar atento aos erros cometidos. Para ajudar você a ficar atento e não errar nas questões discursivas, separamos uma lista de erros frequentes. Fique atento e não os cometa na prova!

Descubra quais são os erros mais cometidos na hora de escrever 

 

1 Agente ou a gente?

Parece simples, mas há muitos que se enganam na hora de escrever “a gente” e acabam escrevendo “agente”. As duas formas estão corretas, mas cada uma tem um significado. Agente, escrito tudo junto, é referente a um agente de polícia. Na quando a intenção é se referir a “nós”, o a gente é separado. Exemplo:
“A gente vai se reunir amanhã para estudar”.  O “a gente” é separado, pois se refere a “nós”.
“O agente fez a apreensão dos objetos.” Agente é escrito junto, pois se refere a um cargo.

2 Fasso 

O verbo é “fazer” e muitos acabam substituindo o Z por SS na hora de conjugar. É errado, pois “fasso” não existe. O correto é faço.

3 Mais ou mas?

Ambas existem, porém têm uso em locais diferentes, pois possuem significados diferentes. O “mais” é de soma e o “mas” é de “porém”, ou seja, uma conjunção com significado de oposição ou restrição.
Exemplo:
Preciso estudar mais, mas não tenho tempo.

4 Mim ajuda 

Fica até engraçado, mas muitos escrevem e até falam “mim ajuda” no lugar de “me ajuda”. O pronome “mim” antes de qualquer verbo nunca pode ser usado.

5 Menas

Não existe feminino da palavra “menos”. Lembre-se de que advérbio que não sofre flexão de gênero, ou seja, só existe menos. Por isso, escreva menos pessoas, menos gente e nunca “menas gente” ou “menas pessoas”.

6 Meia cansada

Você está “meia cansada”? Não está! Meia até existe, mas é uma vestimenta para colocar nos pés ou meia de numeral. Quando usado como advérbio, meio é uma palavra invariável, ou seja, o correto é “meio cansada”.

7 Afim ou a fim?

“A fim”é para indicar um propósito ou uma finalidade. Informalmente pode ser usado para indicar desejo ou interesse em alguém. Já afim é para coisas que são semelhantes.

8 Nada haver ou nada a ver?

Muitos colocam “nada haver”, principalmente quando vão fazer uma redação na qual devem emitir uma opinião. O problema é que está errado, pois o correto é “nada a ver” que significa não “ter relação com”. O verbo haver não pode ser usado.

9 Derrepente?

Nunca escreva “derrepente”, pois não existe. O correto  é de repente.

10 Concerteza 

Para fechar a lista de erros frequentes não poderíamos deixar de falar no famoso “concerteza” que na verdade não existe! O correto é com certeza.

Você conhece mais algum erro que as pessoas cometam com frequência nas redes sociais, por exemplo? Conte pra gente nos comentários! 

 

VISTE os CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

ESTA PREPARADO? SAIBA O QUE FAZER E O QUE NÃO FAZER NA VÉSPERA DA PROVA.

MEDO, ANSIEDADE, ANGÚSTIA SÃO SENTIMENTOS COMUNS NO DIA QUE ANTECEDE A PROVA. POR ISSO É IMPORTANTE SER ESTRATÉGICO E PARA NÃO COMPROMETER BONS RESULTADOS NA HORA DO EXAME

Pode parecer apenas um detalhe, no entanto, a véspera da prova é uma das datas mais importantes durante a preparação para um concurso público. Dependendo da forma como o candidato encara esse dia, ele pode estar mais próximo ou mais distante da tão desejada aprovação.
Medo, ansiedade, angústia e até culpa são sentimentos bastante comuns presentes nesse dia, até para candidatos que se prepararam bastante. Por isso, é preciso ser estratégico na hora de driblar o emocional e garantir bons resultados na hora do exame.
Para quem estudo muito e chegou até esse fatídico dia, saiba o que fazer e o que não fazer na véspera.

ACIMA DE TUDO, RELAXE

A véspera da prova é um dia feito para o candidato relaxar. Por isso procure ter um dia agradável com atividades prazerosas e que sejam capazes de distrair a mente. Fazer uma boa caminhada em um parque, ir ao cinema ou encontrar um grupo de amigos para bater um papo são uma ótima pedida.
Outro detalhe importante na véspera é dormir bem. Você não precisa deitar cedo necessariamente, mas procure ter uma boa noite de sono para deixar seu cérebro descansado para o dia seguinte. É comum que a ansiedade desse dia acabe gerando um pouco de insônia. Para esses momentos, respire fundo e procure mentalizar toda a sua trajetória do primeiro dia de estudo até ali, para criar consciência de que você se preparou e que todas as ferramentas estão com você.
Procure planejar o que vai vestir: escolha um vestuário confortável e que te deixe a vontade durante o exame. Se possível, na véspera, repasse todo o trajeto para chegar até a prova, prevenindo assim eventuais atrasos.
Por fim, cheque o edital e separe todo o material necessário para a realização da prova, incluindo algo para comer, água e um analgésico.

ATÉ A VÉSPERA, TUDO JÁ FOI FEITO

É necessário que o candidato tenha consciência de que até esse dia, tudo o que poderia ou deveria ter sido feito, já foi.
Por isso, nem pense em revisar qualquer matéria ou se impor um dia a mais de estudos. Esse tipo de comportamento acaba causando grande insegurança no candidato e pode colocar tudo a perder. É impossível revisar toda matéria na véspera, por isso, esteja ciente de que o que você sabe ninguém vai tirá-lo na véspera. Procure encarar o que estudou com segurança.
Evite comer alimentos pesados ou muito diferentes à sua dieta regular. É comum que o nervosismo deixe o sistema gastrointestinal mais sensível, por isso, procure se alimentar de forma saudável e com alimentos que sejam comuns à sua rotina.
Não fique conectado à grupos de discussões na internet que estejam relacionados à concursos. É comum que na véspera das provas muitos boatos e informações falsas surjam e isso pode comprometer o rendimento do candidato.
Por fim, evite qualquer atividade que demande um gasto excessivo de energia. Você vai precisar dela para realizar uma boa prova.
Gostou das dicas? Acesse o nosso portal e saiba tudo sobre preparação para concursos públicos!

VISITE NOSSO SITE concurseirosunidos.org